Visite nutec.ufu.br


O Núcleo de Pesquisa em Tecnologias Cognitivas (NUTEC) é o núcleo de pesquisa ligado ao Museu DICA (Diversão com Ciência e Arte) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). 

O NUTEC surgiu em 2003 com a proposta de contribuir para a inovação metodológica no ensino de Física, utilizando tecnologias embasadas no modelo ativo da mente, tais como mapas conceituais, hipertextos, micromundos, hipermeios, sistemas especialistas e realidade virtual.

O nome do núcleo de pesquisa foi inspirado no livro Cognitive Tools for Learning escrito por Piet A.M. Kommers, David H. Jonassen e J. Terry Mayes.

Inicialmente, o grupo era constituído pelos pesquisadores Eduardo Kojy Takahashi (INFIS-UFU), Silvia Martins dos Santos (INFIS-UFU) e Elise Barbosa Mendes (FACED-UFU) e pelos então estudantes, Sorandra Corrêa de Lima, Rodrigo Ferreira de Morais, Franciscarlos Gomes da Silva, Luiz Fernando Lopes Oliveira, Dayane Carvalho Cardoso e Victor Gargiulo.

Os primeiros trabalhos relacionaram-se ao uso de mapas conceituais como ferramentas cognitivas para o ensino de Física. Posteriormente, com a integração ao grupo dos pesquisadores Alexandre Cardoso e Edgard Afonso Lamounier Júnior, da Faculdade de Engenharia Elétrica da UFU e do estudante Luciano Ferreira Silva, foram desenvolvidos diversos softwares interativos de Física com o emprego da técnica da Realidade Virtual (RV) não imersiva, para serem utilizados juntamente com mapas conceituais como ferramentas cognitivas no ensino de Física em nível médio. 

Em anos mais recentes, a percepção de que o ensino de Ciências carece de maior atenção em relação aos conhecimentos físicos abordados no ensino fundamental resultou na elaboração e aplicação de uma metodologia de ensino de eletricidade, apoiada por experimentos virtuais, a estudantes do quarto ano do ensino fundamental. Também foi investigado o potencial da experimentação na construção do conhecimento de Física em estudantes do nono ano do ensino fundamental.

Com o crescimento do número de estudantes no grupo, as atividades de pesquisa foram sendo ampliadas, incluindo pesquisas com robótica educacional, facebook, RPG e experimentação remota para o ensino de Física. 

Hoje, os trabalhos em experimentação remota são coordenados por um núcleo de pesquisadores: Eduardo Kojy Takahashi, Dayane Carvalho Cardoso e Rubens Gedraite e desenvolvidos por um grupo de estudantes liderados por Hermes Gustavo Neri, Rener Martins de Moura e Adilmar Coelho Dantas.

Uma pareceria de cooperação na área foi firmada com pesquisadores do Laboratório de Experimentação Remota - RExLab, da Universidade Federal de Santa Catarina - campus Araranguá, para o desenvolvimento cooperativo de experimentos e metodologias de ensino de Física com o uso de experimentos remotos.

   logo 2